5 formas de sair do vermelho

A pessoa compra alguma coisa de forma parcelada, usando o cartão de crédito ou através de crediário que muitas lojas oferecem e no final, ou por descontrole das contas ou por gastos imprevistos, de alguma forma não cumpre com o prazo combinado.

Sendo assim, as empresas credoras acabam por abrir um chamado no SERASA (que é uma espécie e empresa que avalia se determinado CPF tem chances de ser bom pagador ou não).

Quando seu nome está registrado nessa empresa seu CPF fica restrito para diversas situações financeiras.

O crédito, quando usado com consciência e parcimônia é muito benéco por que dá a oportunidade das pessoas adquirirem produtos com preço elevado sem precisar comprometer toda a renda.

Afinal, ninguém pagaria 1500 reais à vista em um celular recebendo digamos um salário mínimo.

Segundo notícia divulgada no site da própria Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (cndl.org.br), o país abriu o ano de 2020 com cerca de 61 milhões de brasileiros inadimplentes, ou seja, mais que a quarta parte da população brasileira não paga suas contas.

Para que você não seja mais um desses números vou ensinar em 5 passos práticos o que fazer para sair das dívidas definitivamente:

Faça uma avaliação das dívidas

O básico: deve pegar todas as dívidas e vericar o valor da dívida
inicial de cada uma delas.

O que seria esse valor? Basicamente é o valor da dívida sem os juros.

Já identificado esses valores se prepare porque você vai fazer o seguinte: pegar a dívida que você teria condições de liquidar primeiramente e negociar.

Só que ao invés de ir ao banco ou na própria loja você vai seguir a dica bônus.

DICA BÔNUS: Geralmente a própria SERASA faz um saldão para liquidar as dívidas por valores.

É o SERASA LIMPA NOME (www.serasalimpanome.com.br).

O Próprio SERASA reúne as empresas com o devedor tudo online.

Bem prático e simples, para renegociar a dívida. Tem opções de renegociação, por novos valores, bem diversificado.

Já existiram casos que a pessoa conseguiu uma redução de 95% da dívida, ou seja, uma dívida de 1000 reais se transformou em 50 reais.

Lembre-se que existe a possibilidade de tirar seu nome do SERASA através do reparcelamento da própria dívida em parcelas menores, que caibam no seu bolso.

Não comprometa sua renda mensal

Antes de quitar sua dívida, verifique se você tem o valor correspondente para quitá-la sem comprometer o seu orçamento mensal.

Não adianta você tentar renegociar ou quitar as dívidas sem ter o dinheiro sobrando.

Isso só vai postergar a dívida pro outro mês.

Não se precipite e se preocupe com o valor das dívidas que vem pelo correio.

O valor de dívida que vem em boletos via correio ou por sms não é a mesma que vai ser negociada no feirão.

Geralmente as empresas oferecem desconto ou novas renegociações com parcelas menores.

Garanta que as parcelas caibam no seu bolso

Se você redividiu as dívidas em novas parcelas, garanta que elas caibam no seu orçamento.

Não adianta renegociar para não pagar novamente o novo parcelamento. Além disso, se quer sair das dívidas e não tem dinheiro, você precisa se reinventar e pensar em novas formas de fazer dinheiro.


Uber, aplicativos na internet.

Hoje existe uma finalidade de coisas que ajudam em uma renda extra.

Tenha uma reserva para emergências

Crie uma reserva de emergência e invista o dinheiro quando possível.

As pessoas costumam liquidar as dívidas e meses depois já se tornam endividadas novamente.

Seja um imprevisto financeiro, ou descontrole dos gastos.

Por isso é importante manter uma reserva de emergência. Para situações
como estas.

Defina um valor e assim que conseguir criar essa reserva, recomenda-se, para não desvalorizar seu dinheiro, que invista o dinheiro para que possa gerar juros.

Sobre JamesDoorman

Palestrante, Educador Financeiro e pesquisador a mais de 23 anos dos principais segredos das pessoas de sucesso e milionários por todo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *